>Deputados aprovam Projeto que viabiliza CIPA


>Deputados aprovam Projeto que viabiliza CIPA em órgãos públicos estaduais

Foi aprovado em sessão extraordinária na tarde de ontem (28/6) o projeto de lei nº 782/05, de autoria do deputado estadual Hamilton Pereira (PT), que propõe a constituição de CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) nos órgãos dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário do Estado.

Segundo avaliação da Comissão de Administração Pública da Casa, o projeto, que agora segue para sanção ou veto por parte do Governador, é de “caráter oportuno”, tendo em vista que objetiva o “resguardo da saúde e da vida do trabalhador, funcionário público estadual, detectando riscos e elaborando ações preventivas na solução de problemas de segurança e saúde no trabalho”. O Projeto de Lei prevê a organização de CIPA em órgãos que contenham no mínimo 20 servidores e sua aprovação permitirá, por exemplo, que os servidores organizem a CIPA nas escolas estaduais.

“Esse seria um grande avanço para uma merendeira, cujo espaço de trabalho não seja devidamente iluminado, arejado, ou ainda seja muito pequeno”, exemplifica Hamilton Pereira. “Ao mesmo tempo, também poderão ser beneficiados professores e diretores cuja segurança ou saúde estejam sendo expostos a riscos pela má qualidade de conservação dos prédios escolares”, completa.
“Esse seria um grande avanço para uma merendeira, cujo espaço de trabalho não seja devidamente iluminado, arejado, ou ainda seja muito pequeno”, exemplifica Hamilton Pereira. “Ao mesmo tempo, também poderão ser beneficiados professores e diretores cuja segurança ou saúde estejam sendo expostos a riscos pela má qualidade de conservação dos prédios escolares”, completa.

A constituição de CIPA foi regulamentada pelo Ministério do Trabalho e Emprego em 1978 e foi considerada uma importante conquista dos trabalhadores, tendo em vista que representou considerável avanço na luta pela garantia de segurança e saúde no ambiente de trabalho. Segundo Hamilton Pereira, os servidores públicos também são contemplados nessa conquista tanto na Constituição Federal, como na Estadual.

Colegas, comentem!
É fundamental que este projeto não fique engavetado, temos que pressionar para que se regulamente a questão da saúde dos profissionais da Educação, hoje tão ameaçada pelas péssimas condições de trabalho (jornadas estafantes, salas superlotadas e violência). A Oganização Mundial de Saúde recomenda uma jornada de apenas 20 horas semanais com alunos!
Um abraço!

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s